terça-feira, 25 de outubro de 2011

MENTIRAS DA INTERNET: PEIXE PANGA (NÃO COMA) - CORREÇÕES


Canais » Alimentação » Segurança alimentar

Peixe panga sem químicos

Facebook Twitter

O peixe panga, originário sobretudo do Vietname, está envolto em polémica. Não descobrimos problemas graves e continuamos atentos.

Circulam notícias na Net e chegam-nos dúvidas de associados, nos últimos meses, sobre o peixe panga: que está contaminado com bactérias patogénicas (Listeria monocytogenes e Vibrio cholarae, causador da cólera), metais pesados e resíduos de medicamentos anti-infecciosos e hormonas.

Testámos cinco marcas que vendem filetes de peixe panga ultracongelado. Realizámos análises microbiológicas e quantificámos metais pesados e resíduos de medicamentos anti-infecciosos. Encontrámos microrganismos a 30ºC e Listeria monocytogenes, bactéria potencialmente patogénica, na Froxá, Pescanova e Sarovar Pesca, em valores que não ameaçam a saúde pública.

PEIXE PANGA ULTRACONGELADO: RESULTADOS DAS ANÁLISES
Marca
Preço por quilo
(€)
Conservação e preparação
Higiene
Patogénicos
Metais pesados
Medicamentos
Apreciação global
Pingo doce Filetes de peixe gato riscado 4,88 - 4,99
Brasmar Filetes de peixe gato riscado 3,99 - 4,48
Froxá Filetes de panga 3,38
Pescanova Filetes de pangasius sem pele 4,8 - 5,98
Sarovar Pesca Filetes de panga 4,98 - 5,19

Não encontrámos metais pesados nem resíduos de medicamentos anti-infecciosos. Verificámos não haver problemas associados ao seu consumo. Porém, estamos atentos.

Originário do Delta do Mekong, no Vietname, o peixe panga ou gato, nomes comuns dados à espécie Pangasius hypophthalmus, produzido em aquicultura, é vendido fresco e ultracongelado, em filetes. O preço por quilo das amostras testadas varia entre 3,38 e 5,98 euros.

Quase sem espinhas e de gosto neutro, é aconselhado, devido à textura, para cozinhados em wok, panados e cozidos.


Fonte:

http://www.deco.proteste.pt/seguranca-alimentar/peixe-panga-sem-quimicos-s577061.htm

Desmistificando a origem do peixe Panga

Visitas: 179290
Comentários: 251

Desmistificando a origem do peixe Panga
05/04/10 - 14:04
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o brasileiro consome, por ano, cerca de 7kg de peixe, sendo que a recomendação é de 12kg. Esse cenário pode ser atribuído, entre outros fatores, ao custo elevado do pescado no Brasil.

Nesse contexto, iniciou-se, em 2009, a importação do peixe Panga, uma opção de excelente custo-benefício (25% mais barato que outras espécies, como a Merluza) ao consumidor, que ocasionou a forte aceitação do produto no mercado. Porém, o Panga começou a sofrer retaliações e a ser alvo de falsas atribuições com relação à sua origem, principalmente na internet, o que vem dificultando a sua consolidação no Brasil.

O Panga é cultivado há mais de mil anos no Rio Mekong, no Vietnã, um dos maiores rios do mundo, localizado no sudeste asiático. Há muitos anos, é exportado para mais de 240 nações, entre elas os Estados Unidos, todos os países da Comunidade Européia, Japão, Rússia, Austrália, entre outros. Só este fato bastaria para atestar sua qualidade e segurança para o consumidor. Ainda assim, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) do Brasil realizou uma série de análises nesta espécie, com o objetivo de confirmar a alta qualidade do produto, que foi aprovado sem restrições.

O Panga tem as características que o consumidor brasileiro sempre desejou em um peixe: tem textura firme, cor branca, sabor suave e sem espinhas. É muito versátil, permite vários tipos de preparos (grelhado, frito, assado e ensopado) e possui um ótimo custo-benefício, por conta das técnicas avançadas de criação e processamento utilizadas pelo Vietnã. Além disso, destaca-se a praticidade do peixe congelado, comercializado limpo e em filés.

Desmistificar a origem do Panga pode ser um passo importante para atingir o consumo per capita de pescado indicado pela OMS. Sendo assim, gostaríamos de propor uma pauta que abordasse as qualidades desse peixe, bem como seu fácil preparo e sugestões de receitas.

A Leardini Pescados, um dos maiores fornecedores de pescado do Brasil, foi a primeira empresa a importar o peixe Panga. As informações são de assessoria de imprensa.

Fonte: http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/NoticiaDetalhe.aspx?codNoticia=108115





E-MAIL ORIGINAL:






Olá!
Estou reencaminhando a mensagem abaixo e como sou bióloga com mestrado em ictiologia (estudo dos peixes), procurei em outros sites (são muitos mais) informações sobre o referido peixe - que vai em anexo, se alguem tiver interesse em saber um pouco mais. Pangasius hypophthalmus é o nome científico do "Panga".
Como temos peixes de qualidade superior ao "PEIXE PANGA", na dúvida, melhor optar por nossos peixes, frescos de preferência para quem tem o privilégio de morar no litoral, ou congelados.
É isso aí! Como diz um provérbio antigo: "Nem tudo que reluz é ouro".
Virginia
Assunto: Fwd: PEIXE PANGA (NÃO COMA) - CORREÇÕES










ESTÁ À VENDA NA REDE BOM PREÇO, G.BARBOSA, HIPER IDEAL, EXTRA...

Caros amigos e amigas,

Em algumas oportunidades tive o desprazer de observar o malfadado peixe branco, sempre servido em self-services e/ou "à la carte." (Entre os restaurantes onde pode ser encontrado o "gourmet" o cliente faminto terá mais opção do se pensa em self-services)
Em um self-service, tive a curiosidade de ver melhor o peixe no meu prato. Ao abrir a posta do peixe notei que a massa estava impregnada de filamentos.
Encostei o prato, retirei guardanapo parte do peixe e levei para analise. Os filamentos, na verdade, eram vermes de até dois cm.
Procurei me informar, lá mesmo no caixa, da origem do peixe e fui informado que se tratava de peixe asiático.
Após análise da porção amostrada tirei minhas conclusões que são coincidentes com as informações prestadas: - peixe asiático de água doce, proveniente de rios extremamente poluídos de excrementos, dejetos e toda sorte de poluição biológica, física e química devido, entre fatores diversos, à maciça ocupação de barcos que servem de vias e moradias que constituem aglomerados populacionais de pessoas carentes de serviços sanitários e salutares. Esse ambiente condiciona por si só o desenvolvimento e procriação de víveres adaptados a esse habitat degenerativo. O nível de poluição dessas águas é tamanha magnitude que as próprias pessoas que, por lá convivem, têm nojo e repugnância dos víveres dessa água. Essas condições associadas viabilizam a proliferação exacerbada de peixes que ressalta aos olhos dos especuladores inescrupulosos que conseguem com tremenda facilidade realizar farta e rentável "pescaria" para a venda dos seus produtos no terceiro mundo afora - de quebra no Brasil.


CUIDADEO COM OS PRODUTOS SERVIDOS POR ESSES ESTABELECIMENTOS


SÓ ESTOU REPASSANDO, MAS É BOM TER CAUTELA!!!


ASAE - SOCIEDADE AMERICANA DE ENGENHEIROS AGRÔNOMOS


Peixe Panga - PERIGO para a SAÚDE PÚBLICA


Há pouco tempo descobri um novo peixe, aparentemente perfeito: filetes muito branquinhos, frescos ou congelados, sem espinhas e a bom preço no supermercado... claro q
ue decidi experimentar...
A minha primeira impressão do sabor do peixe não foi a melhor, (embora fosse a única a encontrar algo estranho, pois é um sabor muito ténue...)
Hoje voltei a comer, e tal como da primeira vez q
ue provei este peixe não melhorou a impressão do sabor...
Acabei de almoçar e pesquisei e encontrei o texto que envio abaixo.

NOTA - achei por bem enviar, porque muitos de vocês já terão provado e gostado...
L

O Peixe Panga: a nova aberração da globalização


O panga é um peixe de cultura intensiva/industrial no Vietname, mais exatamente no delta do rio Mekong e está a invadir o mercado devido ao seu preço.

Eis o que deve saber sobre o Panga:

Os Pangas estão infestados com elevados níveis de venenos e bactérias. (arsénio dos efluentes industriais e tóxicos e perigosos subprodutos do crescente setor industrial, metais pesados, bifenilos poli clorados (PCB), o DDT e seus (DDTs), clorato, compostos relacionados (CHLs), hexaclorocicloexano isómeros (HCHs), e hexaclorobenzeno (HCB)).

O rio Mekong é um dos rios mais poluídos do planeta.(Na guerra do Vietnã o último recurso americano foi jogar o "agente laranja"(desfolhante e cancerígeno).


Ao comprar pangas estamos colaborando com empresas gigantes sem escrúpulos e gananciosas que não se preocupam com a saúde e o bem-estar dos seres humanos.

Este comercio está sendo aceito por países que os vendem ao público em geral, sabendo que estão vendendo produtos contaminadas.

Encaminhando...


Olá!
Estou reencaminhando a mensagem abaixo e como sou bióloga com mestrado em ictiologia (estudo dos peixes), procurei em outros sites (são muitos mais) informações sobre o referido peixe - que vai em anexo, se alguem tiver interesse em saber um pouco mais. Pangasius hypophthalmus é o nome científico do "Panga".
Como temos peixes de qualidade superior ao "PEIXE PANGA", na dúvida, melhor optar por nossos peixes, frescos de preferência para quem tem o privilégio de morar no litoral, ou congelados.
É isso aí! Como diz um provérbio antigo: "Nem tudo que reluz é ouro".
Virginia
Assunto: Fwd: PEIXE PANGA (NÃO COMA) - CORREÇÕES










ESTÁ À VENDA NA REDE BOM PREÇO, G.BARBOSA, HIPER IDEAL, EXTRA...

Caros amigos e amigas,

Em algumas oportunidades tive o desprazer de observar o malfadado peixe branco, sempre servido em self-services e/ou "à la carte." (Entre os restaurantes onde pode ser encontrado o "gourmet" o cliente faminto terá mais opção do se pensa em self-services)
Em um self-service, tive a curiosidade de ver melhor o peixe no meu prato. Ao abrir a posta do peixe notei que a massa estava impregnada de filamentos.
Encostei o prato, retirei guardanapo parte do peixe e levei para analise. Os filamentos, na verdade, eram vermes de até dois cm.
Procurei me informar, lá mesmo no caixa, da origem do peixe e fui informado que se tratava de peixe asiático.
Após análise da porção amostrada tirei minhas conclusões que são coincidentes com as informações prestadas: - peixe asiático de água doce, proveniente de rios extremamente poluídos de excrementos, dejetos e toda sorte de poluição biológica, física e química devido, entre fatores diversos, à maciça ocupação de barcos que servem de vias e moradias que constituem aglomerados populacionais de pessoas carentes de serviços sanitários e salutares. Esse ambiente condiciona por si só o desenvolvimento e procriação de víveres adaptados a esse habitat degenerativo. O nível de poluição dessas águas é tamanha magnitude que as próprias pessoas que, por lá convivem, têm nojo e repugnância dos víveres dessa água. Essas condições associadas viabilizam a proliferação exacerbada de peixes que ressalta aos olhos dos especuladores inescrupulosos que conseguem com tremenda facilidade realizar farta e rentável "pescaria" para a venda dos seus produtos no terceiro mundo afora - de quebra no Brasil.


CUIDADEO COM OS PRODUTOS SERVIDOS POR ESSES ESTABELECIMENTOS


SÓ ESTOU REPASSANDO, MAS É BOM TER CAUTELA!!!


ASAE - SOCIEDADE AMERICANA DE ENGENHEIROS AGRÔNOMOS


Peixe Panga - PERIGO para a SAÚDE PÚBLICA


Há pouco tempo descobri um novo peixe, aparentemente perfeito: filetes muito branquinhos, frescos ou congelados, sem espinhas e a bom preço no supermercado... claro q
ue decidi experimentar...
A minha primeira impressão do sabor do peixe não foi a melhor, (embora fosse a única a encontrar algo estranho, pois é um sabor muito ténue...)
Hoje voltei a comer, e tal como da primeira vez q
ue provei este peixe não melhorou a impressão do sabor...
Acabei de almoçar e pesquisei e encontrei o texto que envio abaixo.

NOTA - achei por bem enviar, porque muitos de vocês já terão provado e gostado...
L

O Peixe Panga: a nova aberração da globalização


O panga é um peixe de cultura intensiva/industrial no Vietname, mais exatamente no delta do rio Mekong e está a invadir o mercado devido ao seu preço.

Eis o que deve saber sobre o Panga:

Os Pangas estão infestados com elevados níveis de venenos e bactérias. (arsénio dos efluentes industriais e tóxicos e perigosos subprodutos do crescente setor industrial, metais pesados, bifenilos poli clorados (PCB), o DDT e seus (DDTs), clorato, compostos relacionados (CHLs), hexaclorocicloexano isómeros (HCHs), e hexaclorobenzeno (HCB)).

O rio Mekong é um dos rios mais poluídos do planeta.(Na guerra do Vietnã o último recurso americano foi jogar o "agente laranja"(desfolhante e cancerígeno).


Ao comprar pangas estamos colaborando com empresas gigantes sem escrúpulos e gananciosas que não se preocupam com a saúde e o bem-estar dos seres humanos.

Este comercio está sendo aceito por países que os vendem ao público em geral, sabendo que estão vendendo produtos contaminadas.
















Um comentário:

Anônimo disse...

Sou a favor de usar e abusar dos peixes Brasileiros. Deixe este tal de Panga ser consumido la nas Américas no Norte. Vietnam tem muita pobreza e fome , alimenta-los com esse peixe já é duvidoso.